Vereadora Maria Leticia quer ampliar assistência às crianças vítimas de violência



A dificuldade em materializar provas no atendimento às vítimas crônicas de abuso sexual, que são as crianças e adolescentes, motivou a visita da vereadora Maria Leticia Fagundes (PV) ao NUCRIA - Núcleo de Proteção à Criança e ao Adolescente Vítimas de Violência, na tarde desta segunda-feira (06). A parlamentar, que é medica legista com atuação há mais de 20 anos no Instituto Médico Legal do Paraná (IML-PR), foi recebida pela delegada Patricia Nobre Paz e apresentou sugestão de ampliação para ampliar a assistência às vítimas com esforço conjunto do NUCRIA, da FAS e do Ministério Público. "Nosso objetivo é construir um atendimento especializado", destacou Maria Leticia.


Ela ainda fez uma comparação em relação à assistência oferecida às mulheres adultas vítimas de violência. "Temos a Casa da Mulher Brasileira, a Patrulha Maria da Penha para atendê-las, mas a situação das crianças me preocupa", pontuou a vereadora.


A delegada acrescentou que na maioria dos casos de abuso às crianças e adolescentes "há atos libidonosos com ausência de conjunção carnal". A afirmação da responsável pelo NUCRIA vai ao encontro da realidade vivida pela vereadora na função de médica legista. "Quando a criança chega no IML, geralmente já está de banho tomado, por exemplo, o que dificulta o trabalho do perito em materializar as provas. Portanto, temos que ficar atentos ao relato da vítima", emendou Maria Leticia que anunciou ainda a intenção de visitar a FAS em breve para ajustar a proposta.